sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Mande seu e-mail para Deus.

Flâneur. O Flâneur é a figura de um homem que tinha como prazer andar pela cidade (não qualquer cidade e sim Paris) e observar. Era um "andante" que acompanhava o cotidiano, as pessoas, a arte, a arquitetura, porém, sem interferir, sua satisfação era de telespectador que desenvolve novas percepções enquanto cruza as ruas da cidade. Pois bem, não há melhor lugar para um pouco de flânerie do que a cidade de São Paulo. Desculpe-me desde já se chamei sua atenção para tal assunto, pois não é ele que eu irei palavrear.
Estava outro dia perambulando, ou melhor, à flânerie na Avenida Paulista, e logo entrei na Avenida Brigadeiro Luis Antônio sentido centro. Logo que começa a descer a avenida você encontra uma igreja, e sem exageros, já perdi as contas de quantas vezes passei pela frente dela, mas como costumeiro em cidades grandes, eu nunca havia entrado. Resolvi entrar. Não era horário de missa então haviam algumas pessoas nos bancos e nas estátuas de santos orando, lá na frente um grupo de senhoras rezando o terço, mas o que me chamou a atenção foi uma caixa, na verdade parecia um palanque, localizado na lateral da igreja lá no fundo. " Velário Digital" foi o que eu li quando cheguei mais perto. Na parte superior haviam várias velas de plástico, tipo aquelas de decoração natalina que a chama na verdade é uma luzinha de pisca-pisca e elas eram protegidas por uma vitrine. Na parte de madeira havia um lugar para introduzir moedas. As instruções de uso diziam que você deveria inserir uma moeda para acender uma vela pela sua família, e depois rezar uma ave maria. Ao lado havia uma plaquinha de metal mostrando que quanto maior o valor depositado, mais tempo a vela ficaria acesa, sendo o valor máximo 1 real garantido a chama, digo, a luzinha por 30 minutos. Ah, e detalhe: A máquina nessa igreja estava programada para receber apenas moedas de 1 real, era pelo menos o que dizia uma placa colada logo abaixo as instruções.
Tive que me segurar para não rir daquilo, pois haviam umas 4 pessoas ao meu redor pagando 1 real para acender um pisca-pisca, sem contar o sufoco para conseguir tirar uma foto sem ser desrespeitosa, cada um acredita no que lhe faz bem.



Ai hoje, na internet, eu li a seguinte manchete " Igreja vai aceitar dízimo pago em cartão de crédito" pois é, foi à missa e não tem um trocadinho para a cestinha? Não tem problema! Passe na secretaria e pague com o cartão! O importante, é ser um bom cristão!
Repito, não quero criticar religiões, eu mesma tenho minhas crenças. Mas eu questiono o resto, o quanto as pessoas têm que tirar do bolso para estar mais perto daquilo que acreditam, e não preciso nem dizer que usei esse exemplo pois foi qual eu presenciei, mas é mais do que óbvio que a igreja católica está muito bem acompanhada nessa "missão".
Eu podia ficar mais algumas boas linhas aqui fazendo criticas, mas ai eu me tornaria chata (ou mais).
E além disso, eu pertenço a um grupo neo-revolucionário: muita vontade, um pouco de consciência e preguiça sobrando.

http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2008/10/03/ult5772u950.jhtm
(link da matéria do cartão de crédito)

4 comentários:

H. 0.9 disse...

PALAVRA ESTRANHA DO DIA: [ZHGESKU]

4 palavras simples:

PEQUENAS
IGREJAS,
GRANDES
NEGÓCIOS.

Ah, quando quiser criticar a religião sem se sentir chata, é simples: Assine: "H. 0.9" - As pessoas já estão acostumadas...

Missing... saudades "surreais" rsrsrs

Küssen, my Severina!!!

Mah disse...

saudades suuu...
se cuida, te amo
e para de fuçar na internet e vem me fazer uma visitinha...hehehehe
bjaoo

aline t. disse...

nooooooooossaaaaaaa... não creio q isso existe de verdae.. vou ter q ir até lá para ver com meus proprios olhos! aiusdhaiudshiauhdiuahsdiuadhsiuahdiuahduiahdiuadshiuadh
simplesmente bizarro!

adorei seu blog su! tem varias coisas interessantes =P heehe

amo vc ^^

saudads

=** da line

Gilmar Zombie disse...

Acho q vou montar minha igreja
Gilmares Cabalisticos!!!!!!!

Quer entrar Su?
Aceito cheque...